Translate

Store berkekê

segunda-feira, 3 de junho de 2019

Um século no fubá


Se eu falar de José Gomes de Abreu é provável que muita gente não conheça nem mesmo sendo brasileiro/a., mas se eu digo Tico tico no fubá é um delito não saber de que e quem estou falando.

Zequinha, como era conhecido o compositor nascido em Santa Rita do Passa Quatro, SP ganhou o sucesso com o mais que conhecido choro, que foi parte de trilhas de ao menos cinco filmes importantes.  Muito mais tarde, Carmen Miranda levaria para o resto do planeta a música que é o segundo hino do Brasil.

Mas tudo aconteceu num baile quando Zequinha apresentou seu choro com sua orquestra que foi tudo um sucesso. O compositor além de músico tinha que ganhar-se a vida fazendo inúmeros trabalhos durante toda sua vida.  E ninguém mais poderia reconhecer nenhuma outra música dele mesmo deixou na memoria coletiva valsas, tangos, foxtrotes e outros géneros musicais.

A valsa “Branca” que foi composta para a filha dum chefe de estação ferroviária posso dizer que é uma das valsas brasileiras mais lindas que escutei. 

Falando do Tico-tico como ave, há inúmeras subespécies e ainda ninguém sabe com exatidão porquê Zequinha deu aquele nome a sua música. Mas com certeza,  um século atrás que ele continua no fubá. 

quarta-feira, 29 de maio de 2019

Sabe que é berekekê?

Muita gente tem me perguntado qué signifca "berekekê" (nome artístico que adoptei) e sempre tenho respondido que foi a afinidade com a música do cantor pernambucano Geraldo Azevedo chamada assim.

Nunca soube repsonder o significado da palavra, achando que fosse apenas uma onomatopeya do cantor para sua música.

Recentes pesquisas disponiveis na net tem demostrado que "berekekê" tem um significado, mesmo onomatopeyico. O orígem está nas linguas bantúes da Africa faladas por mais de 200 milhões de africanos. É um tipo de coaxar duma rã autóctone da África.

Desconheço se Geraldo Azevedo tinha conheicmento do significado ou apenas aplicou achando interessante pela rítmica musiclaidade.

segunda-feira, 3 de dezembro de 2018

Saindo de 2018, entrando no 2019

O ano está se despedindo e já está chamando a porta outro novo. Foi também, no criativo, um ano vazio, com a crises do compositor que não encontra nem inspiração nem vontada na composição.

Não sei do futuro de berekekê compositor de aquí na frente, de outro lado, foi um ótimo ano no qual conclui meus estudos com minha Graduação em Música e no trabalho da pesquisa que sempre foi do meu interesse.

Joguei fora desse blog alguns artigos que não tinham relação alguma com a arte e a música, mas será assim que a partir de agora vou escrever menos por causa da falta de vontades do mundo atual de refletir ou ler. A cantora Rita Lee disse uma vez: cada vez me interesso menos pelas músicas com letras e mais pelo instrumental. Concordo com ela que as palavras nem conseguem mudar quase nada.

Só se algo me arretar muito e como saída a minha raiva pode ser eu volte com algúm post, mas espero me dedicar que se estou a vontade seja de música ou arte.

Agradeço de coração a quens seguem meu blog, peço desculpas aos que se ofenderam e desejo nesse ciclo de 365 días que como humanos temos, um próspero ano 2019

berekekê

quinta-feira, 28 de dezembro de 2017

Visitas fazem parte



Caros amigos:

Neste ano, muitos de vocês passaram por aqui 
e é justo reconhecer e agradecer.

Alemanha, Brasil Canadá, China, Colômbia,Espanha, 
Estados Unidos, França, Grécia, República Dominicana, 
Romênia, Rússia 
 
MUITO OBRIGADO
 
 
 
berekeké

quinta-feira, 21 de dezembro de 2017

Músicas para Natal

Car@s amig@s:

Pra quem queira curtir música de Natal, lembrar que o álbum TRIPARTITO (faixas 12 a 18) titulado Invernal, estão dedicados a isto.

Também, saiba que o dinheiro de qualquer dos meus álbumes estão encaminhados pra ajudas sociais e humanitarias.

Disponveis no streaming : iTunes, Spotify e outros

CD Baby TRIPARTITO

sábado, 16 de dezembro de 2017

ELZA SOARES. a advogada que nunca foi

Ontem, num programa da radio que nos temos, o apresentador e eurdito Rodolfo Poveda fez uma homenagem a Elza Soares.

Foi mesmo que soube da sua vida e sua carreira. Tinha ovido falar dela, mas como ela gosta de sinceridade, eu vou dizer que mesmo tomando conta da grande voz e personalidade que tem, eu procuro noutros estilos que não necessariamente estão no samba e quando escrevo das músicas do Brasil.

Mas ninguém podería negar nem duvidar que Elza Soares é mesmo uma estrela no mundo da música.

Numa entrevista dela no ano 2002 Roda viva, a cantora fala da sua trajetoria musical mas também da sua dificil vida. Como eu gosto falar de música não estou a vontade de tratar das suas dificuldades mas quem podería dizer que falar da artista teria que ficar afastada de falar de Elza Conceição. A artista e o ser humano são espleho de uma lutadora incasavel e como ela diz uma lei da vida, ter que continuar.

Rodolfo Poveda faz um trazo dalguns momentos da vida de Elza Soares e é assim que a mulher entra de perto na vida da artista e um tem ao menos a necessidade de falar dela

Na entrevista de Roda viva ela fala  quer ser advogada porque alguém lhe disse que não tinha advogados negros mas o cuidado da sua familia e sua carreira na música lhe afastaram de estudar direito.

Seu estilo de cantar e seu grande talento musical deram com certeza outra estela mais no mundo da música brasileira. Ninguém pode saber o que tería sido daquela advogada, mas ficamos muito feliz do que dá ainda pra a música. Parabens Elza Soares.

Roda viva Elza Soares

sábado, 9 de dezembro de 2017

Salvador Sobral e seu novo motor

Caro Salvador

Fico feliz do seu novo motor (espero ele tenha a mesma sensibilidade que aquele fraco).

Muita força e um grande abraço