Translate

Store berkekê

domingo, 10 de novembro de 2013

Los Panza y sus Baratarias (Suite para la estupidez humana) 2.013

Car@s amig@s:

Ja está disponiver o novo album: Los Pnaza y sus Baratarias (Suite para la estupidez humana).
Um trabalho que faz questão dos movimentos independentistas e nacionalistas. Mesmo que o album foi titulado apôs da composição musical, você vai perceber ate onde uma música pode refletir numa ideia.

Para mais informação do album acesse ao blog oficial que tem tradutor online do lado direito embaixo.

CD Baby Los Panza y sus Baratarias

Blog Oficial berekekê

sexta-feira, 1 de novembro de 2013

Elis até o fim

A grande Elis Regina é para mim um importante referente não só musicalmente falaando.
Lembro até um dia que fiquei irritado duma entrevista que a Radio Bandeirantes daquele tempo fez com a cantora. Tal foi minha indignação pela falta de respeito do entrevistador que escrevi um e-mail a Cesar Camargo Mariano para ele me autorizar a escrever uma verdadeira historia da Elis, da artista não da showwoman. Aquila entrevista era realmente cruel mas deixa para lá, para o esquecimento...

E digo um referente porque Elis foi antetodo e sobretodo ela, uma mulher com uma personalidade ainda maior que seu talento Agora que nesses dias fala-se tanto com vanalidade da palavra genio, como com Steve Jobs, um cara que chegou ao mundo para fazer dinheiro, eu posso dizer, que ainda sem ter conhecido nunca a Elis, um genio ou uma genialidade é aquila que tem a capacidade não só de transmitir e contagiar ao povo mas também aquila que nunca perde seu jeito sejam quais sejam as circusntancias que ficam do seu lado.

Com certeza, vocês podem dizer. olha o cara atrevido falar assim de quem nem conheceu. Mas pra isso ficam os fatos e com o fato eu quero demostrar que Elis até o fim foi Elis numa das últimas entrevistas da pessoa não da artista, pois issa, de jeito nenhum nunca morre.

Compartilho com vocês nas palavras da Elis

Entrevista Elis Regina

quinta-feira, 5 de setembro de 2013

Grupo Cantadeira: ao resgate da música regional do Brasil

Uns dos últimos albums de música que está ja comigo é UM CANTO DE CÁ, do Grupo Cantadeira.
O grupo Cantadeira está formado pelas irmas Ligia e Marina Fossa e por Elaine Eco que poem as vozes da música regional resgatada de arquivos fonógraficos esquecidos, da tradição oral e de suas proprias experiencias personales de infância.
Só com isso, é um trabalho meritorio que alguem se preocupe e leve  eo  paper de arqueólogas da arte  e a cultura.
Detrás de este arriscado projeto está o  selo independente Pôr do son que se caracteriza por apostar em projetos de esta índole e que conta com  um catálogo extenso de aristas e realizaçoes.As treze músicas que contem o álbum UM CANTO DE CÁ não estão nos roteiros da música comercial ou da moda. Es por  tanto, diferente em quanto tem som  esencialmente  regional e será um de susmaiores interesses.

Nele, viajam diferntes formas do acervo cultural do Brasil: coco, maxié, marchinha, etc Aqueles que conformam a identidade nacional dum país e um país com identidade es  aquele que está fugindo do
tópico do samba, com todo o respeito que ele merece, para dar um mergulho nas aguas do rico repertorio disponivel do Brasil.
Para quem ainda não conhece, a música traidcional, estudiada pela etnomusiclogía, contem não só umas letras facies e uma melodia pra cnatar, es HISTORIA mesmo duma forma de vida, do pasado que nos resistimos a lembrar porque dá vergonha quando fazemos barulho com aquilas músicas sem assunto e sem conteudo que nos traz a modernidade.

O passado cultural as vezes é olhado como um sintoma de ostracismo e de paralelismos políticos, sociais, economicos e históricos que não quer ser lembrados. Mas esta necedade avaliada pela radio, televião, empressarios de shows e buscadores de ouro, estão freando o accesso ao reconhecimento da identidade sem políticas nem mecenas que queram arriscar nestas areias movedizas.

Por todo isso, celebro que o Grupo Cantadeira, felizmente não es único que faz apoio da tradição cultural, Brasil es um país muito da sua tradição, tenha a coragem de olhar para atráz e trazelo ao presente. Desejo que não seja o único, mas o primeiro duma longa carreira.



Grupo Cantadeira: Um canto de cá

NOTA. Eu practico com exemplo. COMPRA MÚSICA. NÃO A ILEGAL DOWNLOAD.

domingo, 18 de agosto de 2013

Levino Ferreira: mestre vivo do frevo


Na minha última visita ao Recife no mês de maio, fui com a intenção de aprender a tocar o cavaquinho, um instrumento de quatro cordas.

Eu, que as vezes acredito na casualidade e outras na causalidade, vim a parar nada mais e nada menos que na Academia Espaço Musical Levino Ferreira. Quando cheguei lá, e como acontece as vezes, fiquei decepcionado um pouco com o lugar: apenas um quarto com duas pequenas salas e um banheiro mais que discutivel do punto de vista da saúde, mas tudo isso sae fora quando um volta a realidade e pensa que está no Brasil e que o Senhor Lúcio Sócrates, diretor da academia ate paga uma fortuna por aquele espaço na 14º andar dum predio no centro da cidade antiga de Recife.

Como contrapartida e como tambem acontece sempre que volto, o brasileiro é muito hospitaleiro por natureza pode ser que ate demais, muito apaixanado mas tuda paixao sempre morre quando a novidade acaba. Pois es, como disse, encontrei a um excelente pessoal com a disposição de me oferecer tuda sua ajuda no aprendisagem do instrumento além de me oferecer sua amizade para outras voltas ao Recife.



Lúcio ia ser meu professor de cavaquinho. Ele pideu-me tocar alguma coisa para saber meus conhecimentos, mas disso que falava antes da causliadade ou casualidade, eu interpretei Lágrimas de folião de Levino Ferreira. Lúcio não saia do surprisso e ele me perguntou se eu sabia que aquila música que estava malinterpretando era do seu avo Levino Ferreira e que a Academia levava o nome de dele pela grande admiração que sentia.

Levino Ferreira es ao frevo como Jacob do Bandolim pode ser pra o choro, eu diria ate mais, poderiamos dizer que foi o precursor do frevo.

Aos oito anos de idade apresnetou-se tocando a trompeta na banda do maestro Tadeu de Bom Jardim Mas era tanto o grande talento daquele menino, que nao foi suficiente e aprendeu a tocar tudos os instrumentos da banda e substituindo aqueles músicos que faltavan nos ensaios o apresnteçopes-

Em  1910 começa a década como diretor das bandas ja como eximio instrumentista. Muda-se aOrobó para dirigir a banda e voltou a Bom Jardim como diretor da banda Vinte Dois de Setembro da que teve um grande  recohecimento e chamada para organizar e dirigir bandas do interior de Pernambuco.

Na década de 1930 suas composiçoes comezaram a ser conhecidas em Recife e editadas pela Casa Azevedo Junior.

A idade de 45 anos, recebeu um comvite do maestro Zumba e mudou-se a Recife, o mesmo ano que foi campeão do Concurso de frevo da cidade com Satanás na Onda. 

Nessa data o maestro Nelson Ferreira com a intenção de divulgar na radio o carnaval e o frevo, juntou os melhores músicos para sua orquestra, entre eles Levino Ferreira.

Em 1937 trabalha para diferentes radios recifenses fazendo parte da Orquestra de Radio Clube de Pernambuco e da orquestra Sinfónica de Recife.
Em 1970, ano do falhecimento, a prefeitura de Recife e a Empresa Metropolitana de Turismo criaram o trofeu Levino Ferreira, destinado a homenajear os clubes sociais de Recife. No 1971, recebeu postuma a medalha do mérito da cidade de Recife.

 Aliás do frevo, Levino compos valsas, dobrados, maracatús, choros e música sacra.

Na música erudita compos a peça "Dança do cavalo marinho" apresentada na França e na Ingalterra.

Falar de Levino Ferreira es falar de folia, carnaval da rúa e es claro, de frevo, do que foi, uns dos maiores representatnes.

Para mim, foi uma grande honra ter tido ao seu neto como professor e com ele, ao equipe da academia como amigos.




sábado, 10 de agosto de 2013

Alceu Valença: ante todo, o dever consigo mesmo

Alceu Valença é uma dessas personalidades elétricas em quanto tanto atrai como repele. Asisti ao video aqui que agora compartilho com vocês numa entrevista bem interessante onde o musico, cantor e compositor pernambucano reflete sobre a arte, a música, a sociedade e a Humanidade em geral. Espero saiban obter o maximo beneficio dele.

http://www.youtube.com/watch?v=ylvTwJgJ9nQ

quinta-feira, 1 de agosto de 2013

Brasílio Itiberë: as semilhas do nacionalismo brasileiro


Ninguém dúvida que a tradição musical brasileira, ao menos, a oficial  nos parámetros que chamamos “occidentalizantes”, tem uma divida com a Companhia de Jesús, da mesma maneira que na Europa acontece na  Idade Media com a “culturização” da música.

O desempenho das missóes no rito católico espalhou tambmém o desenvolvimento da vida musical no Brasil. Tanto isto é assim, que Alberto Nepomuceno (1864/1920) junto a outros compositores ou pessoas do clero, fizeram uma defesa da música sacra nas igrejas de tudo o país.

De lado, das breves linhas do acesso a chame-se música erudita, o século XIX, como era nota característica na Europa estava cheio de intenções e intereses nacionalistas no Brasil, na procura da sua propria identidade.

Brasílio Itiberê é para muitos, o máximo representante desse movimento.

Nacido em Paranguá, atualmente na cidade de Curitbá no ano de 1.864, Brasilío da Cunha vem duma familia culta e acomodaticia. Sua irmã María Brasília e sua mãe María Lourença, junto com seu pãe João Manuel foram suas primeiras referencias musicais. De fato, a vida musical da familia estava cheia de atividades musicais nos saraos, festas e celebraçoes que se organizam por conta de João Manuel e dum grupo de músicos que tocavam as vecez com ele.

Brasílio, segundo o musicólog Vasco Mariz adotou o sobrenome de Itiberê do río que desagua na Baía de Paranagua e foi aceitado pela familia.

Mas não podemos afirmar que Brasílio dedicou sua vida exclusivamente a músia, foi para São Paulo e fez estudos de Direito, apôs foi funcionario diplomata em alguns países inclusivel Italia e Alemanha que aportaram também conhecimentos musicais.

Ainda asím, o catalogo musical de Brasílio sorprende para quem apenas foi um músico diletante ou amador (entenda-se o termo como aquele que não tem seu sustento nisso). Tem 41 opus reconhecidas além de peças fora de catalogo.

Não só o talento creativo mas também um grande intérprete ajustado a época, o seja, dum virtuosismo exemplar no piano e tocando o violino.

A sertaneja op. 15 1.869 parece ser a que define o projeito de identidade brasileira, só que como tantos outros compositores da época tem polcas, mazurcas, e outras danças da cultura europea.

A importancia de Brasílio Itiberê ultrapassa os limites do dado biografico e abre as portas a expansão cultural como a Sociedade de Cultura Artística Brasilío Itiberê (1.944/1.978) e que torna-se na Orquestra Sinfónica da SCABI (OSS) de Curitiba que mamtem viva a atividade musical seja como concertos ou formação de músicos no Conservatorio. Intérpretas que serão a semilha das novas geraçoes e o desenvolvimento musical no Brasil e esperamos que deles e delas, srujam muitos Itiberê.

BIBLIOGRAFÍA CONSULTADA.

Neves, José María Brasílio Itiberê: vida e obra

De Medeiros, Alan Rafael Sociedade de cultura artística Brasílio Itiberê (SCABI) http://www.artes.ufpr.br/musica/mestrado/dissertacoes/2011/Disserta%E7%E3o%20ALAN%20R%20MEDEIROS2011.pdf

AUDIOS:



quinta-feira, 25 de julho de 2013

MIRADORES agora também no Spotify e outros serivços prepagos

O primeiro álbum ja está disponivel em Spotify e outros serviços prepagos.

sexta-feira, 28 de junho de 2013

As viagems do cavaquinho: um exemplo de respeito

Por acaso ou causalidade, coisas que ninguem poderia explicar, pesquisando na internet videos para melhorar minha fraca tecnica do cavaquinhooo, encontrei ums episodios apresentados por Henrique Cazes chmado como aquila música do compositor Ernesto Nazareth, Apanhai-te cavaquinho, considerado uma das principais musicas do genial compositor nos começos do choro ainda bem fosse uma polca.

Não posso mais que agradecer e elogiar o interesse de Henrique Cazes por suas pesquisas nos origems e a transformação, gosto não da palavra evolução, dos instrumentos, no caso, do cavaquinho.

Com certeza, o documentario que tem, ao menos eu saiba, tres episodios, é uma longa viagem que leva aos trez pontos princiapais de desonvolvimento do instrumento.

O primeiro, seu origem português, de onde partiu, transformou-se e espalhau como instrumento imprescinidvel da música popular brasileira, especialmente do samba, mas tambem e muito antes do choro e o maxixe.

O cavaquinho português es dum tamanho menor e som mais alto e com uma tecnica mais perto da guitarra que aos instrumentos de paleta. Graças ao professor Paulo Soares de Coimbra e aos luthiers Domingos Machado de Braga e Fernando Maireles de Coimbra e a renovação de Amadeus Magalhães, fezlimente o cavaquinho português está recuperando-se dum letargo condeado ao esquicemento.

Na minha recente volta ao Reciife da que falarei outro dia, comprobei que aquele cavaquinho português nada tem a ver com o atual brasieliro. As diferenças são tão evidentes que ate podería se dizer de instrumentos bem diferenciados na mesma familia.
O cavaquinho brasileiro tambem teve seus momentos de crises existenciais, mas soube sobreviver reforzado pelo onipresente samba. Es um honor ter em vida ao grande mestre Zê Menezes, uma das lendas vivas na trajetoria do instrumento, tanto como Mané do Cavaco. Fazer aqui uma fila de todos os cavaquinhistas ou cavaquistas não só é inútil senão injusta porque deixaria com certeza muitos nomes importantes na contribuçao da cultura brasileira. Seu tamnho, snoridades e tecnica, é tocado com paleta, evidenciam as grandes diferenças ou transformaçoes que sofreu.

Alguem poderia pensar que a historia acabou aqui, mas nada disso. O cavaquinho tambem encontra-se noutro ponto importante de fala portuguesa e riqueza cultural: Cabo Verde.




Uns dos grandes responsaveis da recuperação do cavaquinho na música caboverdiana é Bau e Mindelo un dos principais pontos de referencia.

O cavaquinho de Bau, um modelo relativamente novo, es um pouco maior que o cavaquinho do Brasil e pode encontrar-se tambem como instrumento de cinco cordas.

Como teram observado, o cavaquinho, esse antigo instrumento do folclore português, resiste-se a cair no esquecimento e busca novas formas de adaptação e hoje ate na música erudita pode ouvir-se peças interpretadas com cavaquinho.

Penso, elogio qualquer transformação que seja positiva, que a electrificação daqueles instrumentos que foram pensados para ser acusticos não dá certo, porem assim mesmo que foram pensados para ser acústicos e construidos nissa finalidade.

Nestes dias eu percebo com uma grande trsiteza, desde o mundo que tanto me irrita do futebol, um rejeito do espanhol em Brasil e como quer que eu me considero um espanhol com alma brasileira não posso entender que aquilo que um dia um pequeno instrumento consegueu poda o ser humano derrubar

Será que temos que aprender uma nova leção? Uma leção que chega daquele que viajou conseguindo novamente que a música seja um ponte de união dos povos e suas culturas..




sexta-feira, 5 de abril de 2013

Emilio Santiago para sempre

Ultimamente recebo noticias das que nunca gostaria chegassem aos meus ouvidos ou visão. Grandes artistas, grandes amigos ainda sem conhecer pessoalmente que vão pra outro lugar, quem sabe onde, talves muito mais feliz que aqui na Terra.

Emilio Santiago é um deeses artistas que eu admiro, como disse Alcione alguma vez, uma grande voz da música brasileira e mais. Concordo com ela nisso.

A noticia chegou de surpresso e fiquei chocado uns minutos, mas quem tem a dita de viver tambem tem a desgraça de ter que morrer, todavia quando ainda sua hora poderia ter esperado.

Com certeza, Brasil vai te lembrar sempre, Emilio, não tenha dúvida disso e aqueles que sem ter nascido no Brasil amam sua música, sua cultura e seus artistas tambem.

Ate caro.

terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

Roteiros oficiais

Car@s amig@s:

A Net es um bon lugar pra fazer compras online: rápido e eficiente mas as vezes tem pessoas que ficam aproveitano-se do trabalho dos outros.

Por isso é recomendavel vc siga os roteiros oficiais pra sua segurança e a dos artistas.

Website Oficial

CD Baby

Amazon

iTunes

são algums dos lugares onde pode ficar a vontade com a  fiabilidade necesaria.

Um abraço

domingo, 24 de fevereiro de 2013

Cuentos en blancas y negras (partituras)

Na Web oficial está disponivel o Método de estudos pianisticos para crianças Cuentos en blancas y negras (Contos em brancas e pretas).

O método está indicado para fazer dos estudos de piano e a necesidade das crianças compativeis. A maioria dos métodos são monótnos ou não tem relação alguma com os intereses das crianças.

O projeto surgiu no ano 2.010 mas não teve sucesso de ter sido editado, as editoriais rejeitaram.
Agora você pode conseguer em formato pdf e arquivo .RAr o .ZIP depois do pagamento, um método ideal para seus filhos ou pra você mesmo.

O trabalho es anterior a Cuentos en blancas y negras que está no álbum TRIPARTITO para dois pianos.publicado em 2.011.

Web Oficial


Cuentos en blancas y negras (partitura)

En la Web oficial teneis, previo pago, Cuentos en blancas y negras (partituras) Método de estudio pianístico para niños.

El álbum surgió en 2.010 y por tanto, anterior a la versión para dos pianos publicada en TRIPARTITO 2.011.

La finalidad del método es ofrecer un material atractivo y cercano a las inquietudes de l@s niñ@s frente a los áridos estudios concebidos para adultos o faltos de relación emocional.

Están basados en cuentos inmortales infantiles de tradición.

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

Recapitulando: dez anos de musica

Car@s amig@s:

Ja foi apresentado o novo album: Recapitulando.

Nesse trabalho eu faço uma viagem no tempo de 2.003 ate 2.013. Uma viagem que leva ate meu primeiro album MIRADORES. Foi no 2.003 que eu começei minha atividade como compositor mas não como musico.

Oito faixas tem Recapitulando nas quais eu relembro aqueles trabalhos as vezes com uma musica ou com duas.

Nele, eu comemoro dez anos de musica como berekekê.

O album ja está disponivel e pode ouvir algums trechos em CD Baby

Recapitulando










Fique a vontade!