Translate

Store berkekê

sexta-feira, 28 de junho de 2013

As viagems do cavaquinho: um exemplo de respeito

Por acaso ou causalidade, coisas que ninguem poderia explicar, pesquisando na internet videos para melhorar minha fraca tecnica do cavaquinhooo, encontrei ums episodios apresentados por Henrique Cazes chmado como aquila música do compositor Ernesto Nazareth, Apanhai-te cavaquinho, considerado uma das principais musicas do genial compositor nos começos do choro ainda bem fosse uma polca.

Não posso mais que agradecer e elogiar o interesse de Henrique Cazes por suas pesquisas nos origems e a transformação, gosto não da palavra evolução, dos instrumentos, no caso, do cavaquinho.

Com certeza, o documentario que tem, ao menos eu saiba, tres episodios, é uma longa viagem que leva aos trez pontos princiapais de desonvolvimento do instrumento.

O primeiro, seu origem português, de onde partiu, transformou-se e espalhau como instrumento imprescinidvel da música popular brasileira, especialmente do samba, mas tambem e muito antes do choro e o maxixe.

O cavaquinho português es dum tamanho menor e som mais alto e com uma tecnica mais perto da guitarra que aos instrumentos de paleta. Graças ao professor Paulo Soares de Coimbra e aos luthiers Domingos Machado de Braga e Fernando Maireles de Coimbra e a renovação de Amadeus Magalhães, fezlimente o cavaquinho português está recuperando-se dum letargo condeado ao esquicemento.

Na minha recente volta ao Reciife da que falarei outro dia, comprobei que aquele cavaquinho português nada tem a ver com o atual brasieliro. As diferenças são tão evidentes que ate podería se dizer de instrumentos bem diferenciados na mesma familia.
O cavaquinho brasileiro tambem teve seus momentos de crises existenciais, mas soube sobreviver reforzado pelo onipresente samba. Es um honor ter em vida ao grande mestre Zê Menezes, uma das lendas vivas na trajetoria do instrumento, tanto como Mané do Cavaco. Fazer aqui uma fila de todos os cavaquinhistas ou cavaquistas não só é inútil senão injusta porque deixaria com certeza muitos nomes importantes na contribuçao da cultura brasileira. Seu tamnho, snoridades e tecnica, é tocado com paleta, evidenciam as grandes diferenças ou transformaçoes que sofreu.

Alguem poderia pensar que a historia acabou aqui, mas nada disso. O cavaquinho tambem encontra-se noutro ponto importante de fala portuguesa e riqueza cultural: Cabo Verde.




Uns dos grandes responsaveis da recuperação do cavaquinho na música caboverdiana é Bau e Mindelo un dos principais pontos de referencia.

O cavaquinho de Bau, um modelo relativamente novo, es um pouco maior que o cavaquinho do Brasil e pode encontrar-se tambem como instrumento de cinco cordas.

Como teram observado, o cavaquinho, esse antigo instrumento do folclore português, resiste-se a cair no esquecimento e busca novas formas de adaptação e hoje ate na música erudita pode ouvir-se peças interpretadas com cavaquinho.

Penso, elogio qualquer transformação que seja positiva, que a electrificação daqueles instrumentos que foram pensados para ser acusticos não dá certo, porem assim mesmo que foram pensados para ser acústicos e construidos nissa finalidade.

Nestes dias eu percebo com uma grande trsiteza, desde o mundo que tanto me irrita do futebol, um rejeito do espanhol em Brasil e como quer que eu me considero um espanhol com alma brasileira não posso entender que aquilo que um dia um pequeno instrumento consegueu poda o ser humano derrubar

Será que temos que aprender uma nova leção? Uma leção que chega daquele que viajou conseguindo novamente que a música seja um ponte de união dos povos e suas culturas..